Coordenação do Nossa Itaquera na Reunião do Plano de Metas da Zona Leste

Coordenação do Nossa Itaquera na Reunião do Plano de Metas da Zona Leste
Ativistas do Nossa Itaquera

sábado, 27 de outubro de 2012

MAIS UM INCÊNDIO NA FAVELA DA PAZ, EM ITAQUERA




MAIS UM INCÊNDIO NA FAVELA DA PAZ EM ITAQUERA


Nesta tarde de sábado, dia 27 de Outubro, véspera do Segundo Turno das Eleições Municipais, mais uma favela pega fogo em São Paulo. E novamente as vítimas são os moradores da Comunidade da Paz, em Itaquera,  que já teve incêndio com vítima alguns meses atrás. Desta vez, mesmo sem vítimas fatais, pelos relatos dos moradores, as causas não foram diferentes. Velas usadas de improviso numa área com precária ligação elétrica improvisada pelos próprios moradores uma vez que a Eletropaulo se recusa a atender o pedido para a regularização da energia na região.


          Morador tenta conter incêndio com baldes antes da chegada dos bombeiros






O Incêndio que destruiu algumas casas começou no início da tarde, no mesmo instante em que moradores da Comunidade estavam reunidos com o Coletivo Comunidades Unidas da Zona Leste, na Sede da APEOESP, Sindicato dos Professores, na Subsede de Itaquera, para tratar dos próximos passos da luta contra a remoção das comunidades que estão ameaçadas de remoção antes da Abertura da Copa Mundial de Futebol, em 2014. Informados por telefone, por moradores da Vila da Paz, os ativistas do Comunidades Unidas se dirigiram ao local. Os moradores tentavam conter o incêndio com baldes. Quando o Corpo de Bombeiros chegou as casas de madeira já estavam destruídas. Só foi possível conter a expansão do incêndio.


  
Como de costume, o modo como os policiais militares que acompanharam os soldados do Corpo de Bombeiros abordaram os moradores gerou alguns conflitos que quase resultaram na prisão dos moradores mais revoltados. A presença ostensiva de policiais com metralhadoras não contribuiu para acalmar os ânimos.

                                Jovem da Comunidade observa policiais abordando morador

Mais tarde foi verificada uma das finalidades daquela escola da Polícia Militar, quando a equipe da Eletropaulo iniciou o corte da energia elétrica. Não bastasse o incêndio e o drama das famílias que perderam suas casas, a “contribuição” da Eletropaulo foi a de cortar o resto de energia elétrica que a Comunidade possuía.
 
 
 
   Sr. Pedro questiona equipe da Eletropaulo sobre real necessidade de cortar a energia
 
      Jaison, Sr. Pedro e Tita, do comunidades Unidas, desolados com o corte da energia
 
Após os incêndio, os moradores voltarão para o escuro e o uso de velas. Reunidos no próprio local com os moradores, os ativistas do coletivo “Comunidades Unidas” combinaram ações de apoio ao trabalho dos moradores que neste final de semana, em mutirão, irão reconstruir as casas destruídas. A solidariedade será popular.
 
                  Sr. Pedro, Tonhão, Tita e Glória, do "Comunidades Unidas" conversam com morador
 
 
 

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Fico indignada com essas imagens, essa realidade nojenta que vivemos.

    ResponderExcluir